sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012


A Cura Divina – 1ª. parte

Caro(a) leitor(a),

Dede os primórdios da civilização o homem tem estado às voltas com diversos tipos de doenças, enfermidades da alma e do corpo. Na verdade, a enfermidade foi um legado passado a toda a raça humana como consequência do pecado de Adão, o cabeça da raça humana.
Bem cedo, todavia, o homem também começou a estudar e desenvolver maneiras de tratar as doenças e mazelas que o atormentavam, donde surgiu a medicina e outros tipos de tratamentos mesmo alternativos das doenças.
Contudo, há uma forma de se buscar (sem dinheiro e sem preço) uma solução definitiva para as doenças que atormentam o homem.
A seguir, procuraremos falar um pouco a respeito da cura Divina.
Para tal, é preciso, antes de qualquer coisa, definir o que é a enfermidade do ponto de vista escriturístico. Assim, podemos entender que...

1.             O que é Enfermidade?
A.            Maldição - DT. 28:15, 22, 27, 28, 35, 59-61 ÕSerá, porém que, se não deres ouvido à voz do SENHOR teu DEUS para não cuidares em fazer todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então sobre ti virão todas estas maldições e te alcançarão: O SENHOR te ferirá com a tísica e com a febre, e com a quentura, e com o ardor, e com a secura, e com destruição das sementeiras e com ferrugem; e te perseguirão até que pereças. O SENHOR te ferirá com as úlceras do Egito, com hemorróidas, e com sarna, e com coceira, de que não possas curar-te; O SENHOR te ferirá com loucura, e com cegueira, e com pasmo do coração: O SENHOR te ferirá com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas, de que não possas sarar, desde a planta do teu pé até ao alto da cabeça. Então o SENHOR fará maravilhosas as tuas pragas, e as pragas de tua semente, grandes e duradouras pragas, e enfermidades más e duradouras; E fará tornar sobre ti todos os males do Egito, de que tu tiveste temor, e se apegarão a ti. Também o SENHOR fará vir sobre ti toda a enfermidade e toda a praga que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído”. - Temos aqui a descrição de enfermidades que são conseqüência da desobediência aos mandamentos do SENHOR (enfermidades conhecidas naquela época). Acreditamos, porém, que todas as enfermidades estão enquadradas na maldição citada neste último versículo: “toda a enfermidade e toda a praga que não está escrita no livro desta lei...”. A bênção da cura divina, é procedente da obediência conforme lemos em ÊX. 23:25 - “E servireis ao SENHOR vosso DEUS, e ELE abençoará o vosso pão e a vossa água; e tirará do vosso meio as enfermidades”. Também em ÊX. 15:26 - E disse: Se ouvires atento a voz do SENHOR teu DEUS, e obrares o que é reto diante de Seus olhos, e inclinares os teus ouvidos aos Seus mandamentos, e guardares todos os seus estatutos, nenhuma das enfermidades porei sobre ti, que pus sobre o Egito; porque Eu Sou o SENHOR que te sara”. - As enfermidades são maldições provenientes da desobediência e da transgressão da lei de DEUS. Porém CRISTO nos resgatou da maldição, ou seja, nos comprou para fora da maldição da lei (GL. 3:13), e nELE podemos ser livres das maldições e das enfermidades, pois escrito está que “pelas Suas pisaduras fomos sarados”.
B.            Cativeiro - JÓ. 2:4-8; 42:10 - No capítulo 2, vemos que Satanás pediu autorização para DEUS a fim de tocar no corpo de Jó; o SENHOR o permitiu e Satanás feriu a Jó de chagas malignas desde a planta dos pés até à cabeça (JÓ. 2:7). No capítulo 42, vemos que o SENHOR virou o cativeiro de Jó, quando este orava pelos seus amigos. A enfermidade aprisiona, cativa, prende - LC. 13:10,16 - JESUS disse que a mulher encurvada era uma “cativa” (prisioneira) de Satanás. Porque motivo não se devia “livrar do cativeiro em um dia de sábado esta filha de Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos?”.
C.            Opressão - AT. 10:38 - Como DEUS ungiu a JESUS de Nazaré com o ESPÍRITO SANTO e poder, O qual andou por toda a parte, fazendo o bem e curando os oprimidos do Diabo, porque DEUS era com ELE” (ver IS. 61:1, 2). Observamos, até aqui, que a enfermidade é maldição, a qual ninguém deseja; é uma das formas pelas quais Satanás aprisiona as pessoas, é uma opressão maligna! Afinal, quem não quer ver-se livre das enfermidades?!
D.            Espírito Maligno - LC. 13:10a - É mencionado aqui o caso de uma mulher possessa de um espírito de enfermidade havia já dezoito anos; andava ela encurvada, sem poder, de modo algum, endireitar-se. O verso 16 diz que Satanás mantinha presa essa filha de Abraão. Então esse espírito de enfermidade era um espírito maligno. Em MC. 11:14 JESUS estava expelindo um demônio que era mudo. E aconteceu que, ao sair o demônio, o mudo passou a falar. Ver também MT. 4:23,24. Muitas enfermidades estão associadas aos demônios. Em MT. 9:32, 33; 12:22 está escrito sobre um endemoninhado cego e mudo, o qual foi curado por JESUS. Tendo JESUS expulsado o demônio causador desses males (cegueira e mudez), o homem passou a ver e a falar. Há, ainda o caso do jovem que tinha um “espírito” (demônio) mudo e surdo relatado em MC. 9:25-27.
2.             A Origem (Causa) da(s) Enfermidade(s) - Conhecer a causa da enfermidade é necessário para que se possa arrancar o mal pela raiz. Pouco resolve remediar a doença (sintomas) através dos efeitos, para que haja a cura completa, é necessário tratar com a origem, com a causa da enfermidade. Como principais causas de enfermidade, encontramos:
A.            Transgressão da Lei de DEUS - Isto não quer dizer que “todos” os que estão enfermos têm transgredido a Lei de DEUS ou pecaram, ou vivem em pecado; e sim que, devido à transgressão de nosso primeiro pai (Adão), nosso corpo já nasce enfraquecido e, portanto, sujeito às enfermidades. Há enfermidades que são provenientes de algum pecado “não confessado” (SL. 32:3, 4) - “Enquanto calei os meus pecados, envelheceram os meus ossos pelos meus constantes gemidos todo o dia. Porque a Tua mão pesava dia e noite sobre mim; o meu vigor se tornou em sequidão de estio. Confessei-te o meu pecado, a minha iniqüidade não mais ocultei. Disse: Confessarei as minhas transgressões; e Tu perdoaste a iniqüidade do meu pecado”. No SL. 38:3-10, 18 e IS. 1:5, 6 nós vemos que há enfermidades que a medicina humana (médicos ou psicólogos) não consegue resolver, por se tratar, não de algum distúrbio físico, mas unicamente de um mal espiritual, que só DEUS pode solucionar. Entre elas, pecados não confessados - IS. 57:17,18; OS. 14:1, 2, 4.
B.            Maldição Hereditária - ÊX. 20:5 - DEUS visita a iniqüidade dos pais nos filhos até a quarta geração daqueles que O aborrecem. Pais que aborrecem ao SENHOR, por causa dos seus pecados, dão permissão para que Satanás venha atingir a eles, seus filhos, netos, bisnetos e tataranetos com enfermidades. Enquanto alguém não se converte dos seus maus caminhos, as maldições que o acompanham não são quebradas. Há exemplos de avós que morreram de câncer, tuberculose, lepra, diabete, bronquite ou qualquer outra doença, o seu filho, seu neto também bisnetos e tataranetos poderão morrer da mesma enfermidade. A isso chama-se maldição hereditária - uma enfermidade ou mal que encontra-se no “genes” e que passa de pai para filho... Porém em GL. 3:13 lemos que CRISTO nos resgatou da maldição da lei, maldição esta que é a enfermidade: “pelas Suas pisaduras fomos sarados”.
C.           Abuso ou Desobediência das Leis Naturais -
I).           Carregar excesso de peso, ou fazer algum esforço além da sua capacidade. Por causa disto, a pessoa pode adquirir uma hérnia, se render, obter uma rasgadura, romper algum músculo, vir a sofrer da coluna.
II).        Abuso na Alimentação (comida ou bebida): O abuso na alimentação pode ocasionar problemas tais como:
a)             Obesidade: Causada pelo abuso na alimentação; isto é, a pessoa come além do necessário para o seu organismo, acarretando num aumento de peso além do normal para uma pessoa. A obesidade traz também como conseqüências desastrosas o aumento de gordura nos vasos sangüíneos, o que pode ocasionar morte por enfarte, ataque do coração, quando uma plaqueta de gordura, desprendendo-se da parede do vaso sangüíneo acaba bloqueando o fluxo de sangue em algum vaso menor, e até mesmo no cérebro, ocasionando a congestão ou mesmo o derrame cerebral.
b)             Diabete: Causada pelo excesso de açúcar ou de sal no sangue;
III).     Descuido quanto ao Clima: A negligência no que diz respeito ao trajar-se adequadamente com relação ao clima, pode ocasionar enfermidades tais como gripes, resfriados, bronquite, etc. - Quando uma pessoa não se agasalha como pede a temperatura, ou abusa de algum tipo de alimentação ou bebida gelada. - Enfim, na desobediência às leis naturais, enquadram-se todas as enfermidades advindas de forma natural, em conseqüência da quebra das leis naturais, não tendo, portanto, nenhuma ligação com pecados, nem com maldições hereditárias ou mesmo com atuações demoníacas. Como exemplo, podemos citar o caso verídico de um cristão cheio do ESPÍRITO SANTO, mas que é “corcunda”. Tal enfermidade ocasionou-se pelo fato de que esse cristão, sendo um pescador, descarregava o barco de peixe, ficando dentro da câmara gelada; ao sair dali, ia para a beira da praia aquecer-se em roda de uma fogueira acesa... abusou das leis naturais e, como conseqüência, teve esse problema na coluna, ocasionado pelos constantes choques térmicos provenientes das mudanças de temperatura constantes, do gelado para o quente, e vice-versa.
D.           Problemas Emocionais  (Doenças da Alma) - De acordo com a ciência médica, a maioria das doenças são enfermidades “da alma”, isto é, problemas psicológicos e de ordem emocional. Sendo o homem constituído por corpo, alma e espírito (1 TS. 5:23), é no seu corpo (parte exterior), onde irão se manifestar as enfermidades. O espírito (pneuma), é o princípio da vida racional, moral e espiritual. Quando o homem é regenerado (nascido novamente), seu espírito é vivificado (JO. 3:5, 6), e o ESPÍRITO de DEUS passa a habitar em seu espírito (RM. 8:9; JO. 4:23, 24). Se as enfermidades físicas que lhe afligiam eram conseqüência de pecados não confessados, agora que ele está perdoado, certamente sarará fisicamente (MT. 9:1-7). A alma (psichê) é o princípio vital e inteligente da personalidade; sede dos afetos, apetites, emoções e memória. Muitos cristãos cheios do ESPÍRITO SANTO, sofrem de problemas emocionais e necessitam de uma cura interior.  Assim, precisamos conhecer os males da alma:
I).           Senso de Culpa - SL. 32:1-5 - O pecado não confessado, e o remorso da consciência têm sido a causa de freqüentes enfermidades; enquanto não houver confissão, e não for obtido o perdão para os pecados, não pode haver cura (PV. 28:13). Porém, uma vez confessados os pecados, devemos aceitar o perdão (IS. 43:25; HB. 10:17) e crer na cura divina (OS. 14;1, 2, 4).
II).        Inveja - PV. 14:30 - “...a inveja é a podridão dos ossos...”.
III).     Mágoas - Ressentimentos e raízes de amargura (mágoas) - HB. 12:15 - “...nem haja alguma raiz de amargura que, brotando, vos perturbe e, por meio dela, muitos sejam contaminados...”. A mágoa prejudica nosso relacionamento com DEUS, pois se não perdoarmos, não seremos perdoados. Também prejudica nosso relacionamento com o próximo, pois nos leva a difamar, odiar, maldizer e contender. Prejudica inclusive a nós mesmos, pois a mágoa é como veneno mortífero, contamina o recipiente que a contém.
IV).      Preocupações, Ansiedade - A excessiva ansiedade causa insônia, nervosismo, pressão alta (hipertensão), desespero e pode até ocasionar ataque cardíaco ou derrame cerebral. Em 1 PE. 5:7 encontramos: “Lançando sobre ELE toda a vossa ansiedade, porque ELE tem cuidado de vós”. Também em FP. 4:6-8 nos mostra a mesma coisa.
V).         Depressão - Excessiva angústia e tristeza, trazem nervosismo, altera a pressão sangüínea, gera dores de cabeça, e até pode ocasionar um derrame cerebral ou parada cardíaca; - EC. 7:7
VI).      Tristeza e Angústia - PV. 17:22 - “O coração alegre é bom remédio, mas o espírito abatido faz secar os ossos”.
VII).   Desânimo, Desespero - PV. 18:15 - “o espírito firme sustém o homem na sua doença, mas o espírito abatido, quem pode suportar?”. - Recentemente a ciência médica descobriu que a música alegre, sorriso e cânticos alegres e bom ânimo, fazem bem à saúde. Mas esta é uma verdade bíblica que Salomão, já no seu tempo, sábia. Em PV. 24:10 diz: “se te mostrares frouxo no dia da angústia (enfermidade) a tua força será menor”.
E.            Traumas Passados - ÊX. 15:26 - O SENHOR promete que se guardarmos a Sua Palavra, nenhuma das enfermidades que vieram sobre o Egito virá sobre nós. Muitos dentre o povo viviam atormentados com medo das enfermidades do Egito (DT. 28:60). Os traumas do passado, tais como traição, decepção e fracassos, têm causado em muitos o medo de que tais males venham a se repetir... sentimentos de inutilidade, complexo de inferioridade, tristezas, desilusões, decepções e fracassos, e até inúmeros tipos de enfermidade físicas (IS. 61:3). Porém há uma promessa de DEUS de por sobre os que em Sião estão de luto, uma corda em vez de cinzas, óleo de alegria, em vez de pranto, vestes de louvor em vez de espírito angustiado; DEUS pode, pelo bálsamo de Gileade, sarar as feridas feitas pelos traumas passados (IS. 61:4), e restaurar o passado, tornando as tristezas passadas em alegres recordações - IS. 61:7 - “em lugar de vossa dupla vergonha, tereis dupla honra, em lugar da afronta, exultareis na vossa herança; por isso na vossa terra possuireis o dobro, e tereis alegria perpétua”. Podemos ver isto no exemplo de Jó; o SENHOR não só lhe restaurou a saúde, como lhe deu bens e filhos maravilhosos. - SL. 147:3 - “Sara os quebrantados de coração, e lhes pensa as feridas”. Ainda que restam recordações, não serão recordações tristes; ainda que fique o sinal, não será a ferida a doer. - SL. 103:3 - “Ele é quem perdoa todas as tuas iniqüidades, e sara todas as tuas enfermidades” - Isto todas as doenças, incluindo as feridas da alma (SL. 41:4).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostaria de saber sua opinião a respeito deste blog.
Por gentileza deixe aqui seus comentários.