sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

Para onde meus olhos me conduzem

Nestes últimos dias tenho sido incomodado pelo SENHOR em relação a um assunto que julgo importante demais para guardar somente para mim. Por esta razão julguei oportuno compartilhar o que tenho recebido do SENHOR com você que está lendo estas linhas.

Certamente que você não chegou até aqui por acaso, como também o que estou experimentando com o SENHOR e Sua Palavra não é somente para mim. Sinto-me na responsabilidade de partilhar o que DELE tenho recebido e experimentado, na sincera esperança de que outros possam experimentá-lO assim como eu.

O ESPÍRITO SANTO tem despertado minha atenção para um órgão deveras importante em nosso corpo: os olhos. Levando em consideração seu grau de importância, e a analogia que a Palavra de DEUS faz entre a Igreja e o Corpo de CRISTO (EF. 1:22,23), como também nos colocando, individualmente como “membros do Corpo de CRISTO” (RM. 12:5) e nossos corpos como templo do Espírito Santo (1 CO. 6:19) julgo que o que o SENHOR tem falado ao meu coração, é uma mensagem para cada verdadeiro cristão, para cada discípulo de JESUS CRISTO na face da Terra.

Em primeiro lugar, as coisas fundamentais para que o olho, órgão responsável pela visão, funcione adequadamente, são: Vida, Saúde e Luz.

Dentro disto, cabe aqui a definição de duas palavras que também fui conduzido pelo SENHOR a buscar o sentido: mundo e concupiscência.

O termo concupiscência define o contínuo desejo por aquilo que não procede de DEUS, por coisas que desagradam o Espírito Santo.

Já a palavra mundo tem uma grande abrangência, mas a conotação que pegaremos aqui é no sentido de ser um sistema de coisas organizado por Satanás e que é contrário aos desígnios de DEUS. Um sistema que “desperta” a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida. (1 JO. 2:16)

Retomando nossa meditação, o corpo humano depende da visão para a maioria de suas atividades, principalmente para se locomover – caminhar – na direção certa. A fim de poder discernir os objetos e sua distância dos mesmos, bem como as cores à sua volta, os olhos precisam estar funcionando bem, serem saudáveis e principalmente, necessitam da luz.

Em relação à saúde dos olhos, para que estejam saudáveis os olhos precisam:

  • Estar limpos;
  • Estar umedecidos / lubrificados (não pode faltar água);
  • Estar protegidos;
  • Estar descansados.

Na ausência da visão, o corpo dependerá dos outros sentidos para sua locomoção: audição, tato, olfato.

Interessante notar que, da mesma forma como o corpo humano possui cinco sentidos para sua expressão e existência, Efésios 4:11-16 cita cinco ministérios (serviços) utilizados pelo SENHOR para a edificação de Seu Corpo – A Igreja:

  • Apóstolos,
  • Profetas,
  • Evangelistas
  • Pastores
  • Doutores.

Destes, certamente podemos considerar os profetas como sendo os olhos da Igreja. Não é por acaso que, no Antigo Testamento, os profetas eram denominados de videntes (cfe. 1 Samuel 9:9). A responsabilidade do profeta é tanto maior, tendo em vista que sua “visão espiritual” deve ser mais “elevada”, a ponto de o próprio DEUS os chamar de Seus atalaias (EZ. 3:17).

A Bíblia nos afirma que “não havendo profecia o povo se corrompe” (PV. 29:18) e também nos fala que “DEUS não fará coisa alguma sem antes revelar Seu segredo aos Seus servos, os profetas” (AM. 3:7).

Ontem pela noite, e esta madrugada, enquanto examinava a Bíblia Sagrada sobre esse assunto, fiquei impressionado em relação à importância que nossos olhos têm, quanto ao seguir ao SENHOR JESUS ou não. É impressionante como satanás tem investido contra o propósito eterno de DEUS, buscando de alguma maneira, desviar nossos olhos do foco: a VONTADE DE DEUS. JESUS afirmou em Mateus 6:22,23…

A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; Se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!”

Ou seja, JESUS afirmou que os olhos são “a lâmpada” do nosso corpo. Para que isto seja real, eles devem ter luz. E a única luz capaz de nos iluminar verdadeiramente é a Palavra de DEUS (Salmo 119:105) e o próprio SENHOR JESUS, que afirmou ser “a Luz da Vida”.

O mesmo Salmo (119) nos traz diversos versículos que vinculam os olhos ou a ação de ver, observar, à Palavra de DEUS.

Resumindo, nossos olhos não podem estar distraídos com aquilo que o mundo nos oferece, com “entretenimento” com mero “passa-tempo”, antes, devemos “remir o tempo”, aplicar nosso tempo no Reino de DEUS, no Propósito Eterno de DEUS, e principalmente, centrar nossos olhos na Palavra de DEUS. Não podemos permitir que entrem por nossos olhos imagens que entristeçam a DEUS, à Sua Santidade e justiça.

Pois, nosso corpo sempre seguirá nossos olhos. Então, pergunto-me sempre:

Para onde meus olhos estão me guiando? Para a Palavra de DEUS, para a verdade, para próximo de DEUS ou para outras coisas?

Oh, SENHOR JESUS! Abre meus olhos para que contemplem as maravilhas da Tua Lei!

Um comentário:

  1. RoBinho ChesLacki4 de março de 2014 12:36

    Muito bom... Sempre que posso acompanho as palavras em que o Carlos busca nos escrever e os sentidos que nos faz refletir... Show... Abraços Amigos...

    ResponderExcluir

Gostaria de saber sua opinião a respeito deste blog.
Por gentileza deixe aqui seus comentários.