quarta-feira, 19 de junho de 2024

A INFLUÊNCIA DO MUNDO ESPIRITUAL NA VIDA HUMANA

 

O Mundo Espiritual e sua influência sobre o homem

 


O que sabemos sobre o mundo espiritual? Não me refiro ao que lemos a respeito, nem ao que ouvimos, mas, de fato e de verdade, que conhecimento temos sobre ele? Pautamos nossas crenças a respeito em relatos de outros, em livros, em filmes, ou na realidade?

É preciso sabermos que há uma fonte inerrante de conhecimento – DEUS, o CRIADOR do universo! Precisamos entender, também, que ELE, o CRIADOR, deixou ao homem uma fonte de busca sobre todos os assuntos que dizem respeito à sua própria existência: A Bíblia Sagrada!

A despeito do fato de muitas religiões utilizarem a Bíblia como base para suas doutrinas, ela, no entanto, não é monopólio de nenhuma delas, nem tampouco de qualquer homem. Ela é a Palavra de DEUS escrita, o “manual do fabricante”, onde o homem encontra as respostas e orientações para tudo o que diz respeito à sua vida aqui e no porvir.

Nas suas páginas nós encontramos a verdade sobre todos os assuntos que nos dizem respeito. Claro que há trechos complexos de serem compreendidos, nestes, é necessário que haja a intervenção do Seu Autor (DEUS), ELE, por meio do Seu ESPÍRITO SANTO, traz a compreensão daquilo que é para sabermos.

Em se tratando do “mundo espiritual”, a Bíblia – a Palavra Escrita de DEUS – nos afirma que há coisas “visíveis” e “invisíveis” (CL. 1:16). E no livro do profeta Daniel, encontramos a menção de que “o céu” governa sobre a Terra ─ DN. 4:26, ou seja, tudo o que ocorre na Terra, é reflexo ou consequência do que acontece nos céus (veja-se DN. 10).

Vejamos alguns fatos que são mencionados na Bíblia Sagrada, e que passam muitas vezes desapercebidos pelos leitores incautos ou negligentes...

 

GN. 1:1 cita que “no princípio DEUS criou os céus e a Terra”. Observemos que “céus” está no plural e “terra” no singular. Ou seja, há apenas uma Terra, mas não há apenas um céu. Evidentemente surge a pergunta... São “quantos céus”? De acordo com a Palavra de DEUS, existem três céus, a saber: o primeiro céu seria a atmosfera terrestre. É o céu onde estão as nuvens e onde os pássaros voam. O segundo céu seria o firmamento, o espaço. É no segundo céu que estão as estrelas e os corpos celestiais. Finalmente, o terceiro céu é lugar da habitação de Deus, conforme (GN. 1:14-17, 20, 30; 2 CO. 12:2; AP. 6:9, AT. 1:11).

 

Dois Governos

 

Além de nos falar sobre o reino espiritual, a Bíblia também nos fala que a humanidade está dividida, de um modo geral, entre dois governos, ou seja, todos os seres humanos, indistintamente, estão sob um reino ou outro. A Bíblia menciona o Reino da Luz e o Reino das Trevas.

Segundo as Escrituras Sagradas, toda pessoa é governada por um desses dois reinos, e se encontra diretamente sob a influência de um deles.

Vamos examinar um pouco mais detalhadamente as características desses dois reinos.

 

O Reino da Luz

 

Também chamado, na Bíblia, de “Reino de DEUS” ou “Reino dos Céus”, conforme: MT. 3:2; 4:17; 6:33; 10:7; 21:43; MC. 4;26; 12:34; 14:25; LC. 9:11; 10:9; 12:31; 17:21; 18:29; 21:31; JO. 3:3-5, etc.

Segundo a Bíblia, nesse Reino JESUS é o Rei e o único SENHOR! Os cidadãos desse reino seguem Sua Lei, obedecem a Seus mandamentos e Sua Palavra. As características e práticas dos cidadãos desse reino estão concentradas em Mateus capítulos 5, 6 e 7, no chamado “Sermão do Monte”, nos ensinamentos de JESUS CRISTO. Os cidadãos desse reino se identificam simplesmente como seguidores ou discípulos de JESUS, não tomando qualquer outro título para si, e buscam expressar as características de JESUS.

Em linhas gerais, as ações dos cidadãos do Reino de DEUS são pautadas unicamente no que JESUS ensinou e ordenou, e nos exemplos que ELE deixou. Orientam-se exclusivamente pela Bíblia Sagrada e buscam a direção do ESPÍRITO SANTO.

O cidadão do Reino de DEUS é alguém que “nasceu de novo” (JO. 3:3-5; 1 PE. 1:23), e que expressa a vida de CRISTO (GL. 2:20), e manifestam também o mesmo sentimento de JESUS (FP. 2:1-8). Não se envolvem com a mentira em qualquer uma de suas manifestações, não buscam seus próprios interesses e vontades, mas unicamente fazer o que CRISTO ordena.

Outra característica importante do cidadão da luz é que não vive isolado, procurando sua própria vontade, mas sempre busca estar na companhia dos outros seguidores de JESUS, na cidade onde mora. Os seguidores de JESUS procuram estar juntos e sempre têm tudo em comum – AT. 2:44-47; 4:32-35 – de forma que sempre estão suprindo as necessidades uns dos outros, ajudando-se mutuamente.

Os seguidores de JESUS abandonaram a mentira e falam sempre a verdade com seus próximos (EF. 4:25), não furtam nem roubam[1] (EF. 4:28) e tampouco falam palavras torpes (imorais, blasfemas, xingamentos, obscenidades, depravações etc.), mas somente palavras que trazem graça e edificação a quem as escuta (EF. 4:29). Também entre os seguidores de JESUS não é comum a prática de gritarias, a amargura, a malícia, a cólera, a ira, ou coisas desse tipo (EF. 4:31). Na realidade, entre os que seguem a JESUS, há sempre o sentimento de perdão, de amor e um comportamento conduzido pelo Espírito Santo de DEUS (RM. 8:14). Estas são apenas algumas das características daqueles que são conduzidos pelo Reino de DEUS, ou seja, que são governadas pelo CRISTO JESUS.

 

O Reino das Trevas

 

Da mesma forma que é possível identificar muitas características de quem é governado por CRISTO, e pertence ao Reino de DEUS, também é possível identificar quem é governado pelo “príncipe deste mundo – Satanás” e que vive no Império ou governo das trevas.

Em Isaías 14:12-15 encontramos a menção da queda de Lúcifer das regiões celestiais, pelo fato de querer ser igual a DEUS, e assentar-se acima dos anjos de DEUS. Em Ezequiel 28:12-17 lemos que esse ser espiritual que foi expulso das regiões celestiais é um querubim, um ser espiritual de alta patente dentro da hierarquia angelical, estando acima de anjos e de arcanjos[2].

É de suma importância que compreendamos, à luz da Palavra de DEUS, as questões pertinentes ao mundo espiritual, a fim de que possamos discernir os ardis do maligno (2 CO. 2:11).

Em relação ao querubim expulso do céu, a Bíblia nos ensina que ele arrastou atrás dele uma terça parte dos seres espirituais (AP. 12:7-9).

A partir do momento que esse querubim se encheu de orgulho, tornou-se o “diabo” (caluniador, mentiroso) e “satanás” (opositor, inimigo), o líder dos espíritos rebeldes e malignos.

Lá no Éden, o diabo enganou a mulher (2 CO. 11:3) mentindo para ela (compare GN. 2:17 e 3:4). Eva, por sua vez, convenceu Adão de forma que ele não creu na Palavra recebida de DEUS, dando ouvidos (acreditando) nas palavras da mulher, e não de DEUS (GN. 3:17).

No momento em que Adão acredita na mulher, ele não acredita em DEUS, e então a incredulidade passa a toda a raça humana, e o governo da Terra, que DEUS havia colocado nas mãos de Adão, este passa às mãos do diabo (LC. 4:5,6). A partir dali, começa o império das trevas sobre a Terra.

Ainda de acordo com a Bíblia, ao contrário do pensamento popular comum, o diabo “não está no inferno”, e sim está passeando pela Terra (Jó 1:7; 2:2).

Pode alguém querer saber o que o diabo faz, enquanto passeia pela Terra...

A Bíblia responde...

Em Zacarias 3:1 diz que o diabo se opõe aos homens de DEUS...

Em Lucas 13:11-16, JESUS mostra satanás como responsável por comandar espíritos de enfermidades para que “aprisionem” as pessoas. Veja também LC. 11:14, 18, 24; 9:38-42.

Escrevendo a Timóteo, Paulo afirma (1 TM. 4:1) que existem “doutrinas (ensinamentos) de demônios”. O que indica, portanto, que satanás também está ocupado em disseminar seus ensinamentos que, claro, são contrários aos ensinamentos de JESUS.

Claro que para enganar as pessoas, satanás se passa por “anjo de luz” (2 CO. 11:4), e os seguidores de satanás se passam por “ministros da justiça” (2 CO. 11:13-15).

Porém é muito fácil identificar as características de quem vive no governo de satanás...

 

Características do Império das Trevas

 

·      Corrupção e violência – GN. 6:11,12;

·      Ausência da Verdade;

·      Ausência de Benignidade;

·      Ausência do Conhecimento de DEUS;

·      Prevalece o perjúrio, o jurar falsamente;

·      Prevalece o mentir, a prática da mentira;

·      Prevalece o matar, o homicídio;

·      Prevalece o furtar;

·      Prevalece o adulterar;

·      É sempre crescente o número de homicídios...

 

Todas essas características são citadas em Oséias 4:1,2. Consegue ver alguma semelhança com o que ocorre na sociedade nos nossos dias?  E olhe que só citei “algumas características” do império das trevas... Não cheguei a mencionar o homossexualismo, a sodomia, e tantas outras práticas inomináveis praticadas na sociedade.

 O que tudo isso indica? A Bíblia afirma que “todo o mundo jaz no maligno” (1 JO. 5:19).

E você? Consegue identificar que tipo de governo há sobre sua vida?

Qual desses dois reinos conduz você? Que características podem ser percebidas em sua conduta?

Lembre-se... Não podemos agradar a dois senhores (MT. 6:24).

De acordo com EF. 2:1-3, quando alguém faz sua própria vontade, satisfazendo seus próprios desejos carnais e seus pensamentos, está, na realidade, satisfazendo “ao príncipe das potestades do ar” – o diabo!

Não se engane! Não há como ser “neutro” em relação a esses dois reinos. Não há como estar “em cima do muro”. Ou estamos sob um governo ou sob outro! Ou caminhamos no Reino da Luz, ou no Reino das Trevas! Ou somos comandados por CRISTO, ou pelo Diabo!

É tempo de aplicarmos o nosso coração aos nossos caminhos, de nos voltarmos ao Evangelho do Reino de DEUS, pois o Reino de DEUS está próximo! Está ao nosso alcance!

Clamemos e busquemos ao SENHOR enquanto podemos encontrá-LO!



[1] Embora muitos acreditem que furtar e roubar sejam sinônimos, há uma diferença primordial entre as duas práticas. Furtar é tomar escondido algo que não me pertence, e “roubar” é tomar a força ou por engano o que não é meu.

[2] De acordo com as Escrituras, um “arcanjo” é um “príncipe de anjos” ou um “principado” cuja autoridade cobre toda uma nação ou país (cfe. DN. 10:13, 20, 21; 12:1; JD. 9 etc.)

segunda-feira, 10 de junho de 2024

PODE, ATRAVÉS DE ALGUM OBJETO, ENTRAR O MAL EM MINHA CASA?

 Leitura: DT. 7:12; JS. 6:18, 7:1-3

   Imagem relacionada A despeito do fato de muitos não acreditarem que algum objeto possa atrair desgraças ou maldição para alguém ou para algum lugar, a Palavra de DEUS (Bíblia Sagrada) mostra-nos que, de fato, isso pode acontecer.

       O mais interessante, ao estudarmos esse assunto, é que embora um objeto possa servir como canal para atrair maldição ou desgraça, o mesmo não acontece em relação à poderem ser usados para atrair bênçãos ou "boa sorte". Essa realidade desmente por completo a eficácia do uso de "talismãs" ou de "objetos ungidos", uma prática muito comum entre pessoas supersticiosas e entre religiosos ignorantes, ou seja, pessoas que ignoram a verdade ensinada pela Palavra de DEUS.

       A seguir, olhando para as Escrituras, vamos entender alguns princípios que nos são mostrados na Bíblia Sagrada, em relação à como conseguir a bênção, ou como acontece a maldição.

       Em DT. 7:12 vemos que, por trazer algo amaldiçoado e esconder em sua tenda, Acã trouxe a maldição (desgraça) não apenas para sua família, mas para toda o exército de Israel. Quando Josué se prostrou diante de DEUS indagando porquê o povo havia sido derrotado diante dos inimigos, DEUS lhe disse que todo o povo estava amaldiçoado porque havia algo amaldiçoado no meio do povo.

       Essa passagem nos mostra uma realidade terrível, algo que por ser ignorado por muitos, tem levado tantas pessoas à desgraça, não só entre ímpios, mas até entre pessoas que professam a fé cristã.

       A história de Israel é um bom exemplo para vermos o quão real e verdadeira é Palavra de DEUS... Tanto as bênçãos que alcançaram, quanto as maldições e desgraças que recaíram sobre eles são o cabal cumprimento das palavras registradas em Deuteronômio 28:1-68.

Encontramos em DT. 28:1-14, promessas feitas por DEUS para quem obedecer aos Seus mandamentos, e Seus estatutos. Já os versículos 15-68 registram as maldições (desgraças) que aconteceriam caso o povo ignorasse tais advertências e "desobedecesse" aos estatutos Divinos.

       Vemos ali as bênçãos da obediência, e as maldições da desobediência.

       Ao longo da história da humanidade, vemos inúmeras desgraças sobrevindo ao homem, à povos inteiros... Civilização inteiras desapareceram da face da Terra. Isso é clara consequência da desobediência a DEUS, conforme mostra o texto supra citado.

       No texto de Josué 6:18, 7:1-3, 11-13 vemos Acã atraindo a desgraça para todo um povo, por ter escondido algo amaldiçoado em sua tenda. Por último, foi apedrejado até a morte e queimado com tudo que tinha (JS. 7:24-26).

       Diante de tal realidade, a Bíblia ainda nos fala que tudo que ocorreu com Israel foi escrito "para aviso nosso", para que não erremos como Israel errou.

       Portanto, tenhamos consciência de que, embora nenhum objeto possa atrair a bênção de DEUS ─ esta só vem sobre nos quando obedecemos a Palavra de DEUS ─ a maldição pode vir sobre nós ou sobre nossa casa ou família, se insistirmos em possuir algum objeto amaldiçoado, algo que tem ligação com o ocultismo, ou com adoração a outros "deuses" (imagens de santos, de anjos, de divindades pagãs, etc).

       Lembre-se... Abra mão de coisas que são por DEUS condenadas, lance-as fora, e busque a direção unicamente da Palavra de DEUS, para ser abençoado(a).